sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Tempos atrás, muito antes de eu chegar ao Guimarães

uma professora chata se encarregou de me introduzir
ao conteúdo poético:

chover
não era necessariamente intransitivo

e a reflexão era possível

4 comentários:

Otavio Ranzani disse...

ufff anderson! que sorte ter uma introdução assim... daí o Rosa pode colocar na sapucaí tua mente virgem sem dó! ele traz a epifania da traição dos verbos infantis... adorei o poema! penso numa imagem metafórica adequada... talvez o cair de águas da cachoeira. abração

Anderson Petroni disse...

Foi uma beleza de uma introdução. E eu tô sempre redescobrindo o Rosa. Quanta coisa boa tem ali... Axé pra nóis e bora dansar!

Nanda Assis disse...

li a página inteira. gosto de gente q sabe falar bem em poucas palavras.

bjos...

Anderson Petroni disse...

Valeu Nanda! Volte sempre!