quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Política do riso

A gracinha do candidato arranca um riso gostoso e um outro cúmplice - que ri lastimável, mas não se permite arrancar o outro, não importa quanto falte de graça.

sábado, 18 de agosto de 2012

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Sumo

A sociedade de consumo é um sucesso. Não que eu tenha perdido a esperança (nunca tive). Esperança mesmo é água que não mistura no o óleo do consumo. É evidente que venceu. Não à toa, desde cedo, aprendemos o ABC do absurdo. Voz dissonante nenhuma conseguiu fazer sequer cosquinha. Nenhuma foi feliz em questão de jogada de marketing e só funcionam em raros momentos de apropriação, quando já não são nada do que deveriam ser: o consumo tudo consome. Termina quando acaba. Se me faltar o sono eu compro remédio e sobrevivo como vítima. Se eu quero de verdade, eu posso. Conseguimos banalizar até o prazer. O resto que se foda, gostoso - como um suco artificial.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Injeção de maturidade

Perdi boa parte
De meu tempo de pequeno:
Não fazia arte;
Chorava, o corpo doendo.
Lancinantes dores
De reumatismo infantil,
Expurgado a duras
Doses de benzetacil.

Agora, um adulto.
Injeção alguma eu temo,
As dores aceito
Pois sei: serei sempre arteiro.