terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Sede e cansaço

Sinto sede
de coisas amargas:
boca de puta, vodka barata
e filtro vermelho

Sinto sede
de coisas sujas:
sarjeta urinada, notas de 1 real
e ambientes engordurados

Vou sedento em busca de saciedade
e como uma grande lesma
escorro minha saliva grossa por onde passo

ando cansado da assepsia cotidiana

2 comentários:

Roberto Reiniger disse...

JANTERSON,

É o malako...

add eu aê:

http://takedois.blogspot.com

Jonas Brandão disse...

A vida de empresário realmente está te sufocando.
Você deveria se libertar, da moral, da inquietude e das roupas, que nem no Tusca.